terça-feira, 20 de abril de 2021

Ministério da Saúde autoriza abertura de 15 novos leitos de UTI Covid no Rio Grande do Sul

 


Em portaria publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (20), o Ministério da Saúde liberou recursos para a abertura de 15 novos leitos de tratamento intensivo dedicados a pacientes com Covid-19 no Rio Grande do Sul. A medida beneficia, também, outros doze estados brasileiros, com um total de 411 vagas.

São Paulo, por exemplo, poderá criar 106 leitos de UTI. Também terão ajuda com novos vagas os governos do Ceará (64), Rio Grande do Norte (44), Bahia (40), Minas Gerais (34), Amazonas (30), Rio de Janeiro (29), Pernambuco (18), Espírito Santo (12), Paraná (12), Mato Grosso do Sul (5) e Santa Catarina (2).

Na prática, a autorização permite o repasse de verbas extras da União às unidades federativas para o auxílio de custeio das estruturas. Em razão da pandemia, os depósitos vêm acontecendo mensalmente, em caráter temporário. A estimativa é de que os novos leitos custem R$ 19,7 milhões somente no mês de abril.

O montante sairá do programa de Atenção à Saúde da População para Procedimentos em Média e Alta Complexidade, do Ministério da Saúde. No Rio Grande do Sul, serão beneficiadas instituições de Alegrete (Santa Casa de Alegrete), Farroupilha (Hospital São Carlos), Montenegro (Hospital Montenegro) e Tramandaí (Hospital de Tramandaí).

 

 

Jornal O Sul

Deputado pressiona governo pelo retorno das aulas presenciais e vacinação de professores

 


Rumo ao segundo ano de aulas virtuais, o deputado Estadual Sérgio Turra (Progressistas) tem defendido o retorno das atividades presenciais no Rio Grande do Sul. “Por inúmeras razões precisamos voltar às salas de aula, respeitando os cuidados sanitários e de segurança”, disse.


Nas últimas semanas, Turra se reuniu com diversos representantes do governo e de entidades para tratar sobre o tema. Segundo ele, as aulas virtuais não substituem a presença do professor e a convivência. “Pedagogos sérios asseguram que o convívio é fundamental para o aprendizado e o desenvolvimento dos estudantes em fase de socialização”.


Para o retorno às aulas, Turra defende a vacinação prioritária dos professores e demais funcionários da rede de educação. “É extremamente necessário incluir este grupo dentre os prioritários para a vacina. Só assim teremos maior segurança para as atividades”.


Para o parlamentar, os maiores prejudicados com a situação são os alunos da rede pública, que não possuem dispositivos adequados e acesso à rede de internet. “Muitos ainda estão sem assistir às aulas e com os conteúdos atrasados. Somado a isso, tem a falta da merenda escolar que, por vezes, é a principal fonte de alimentação dessas crianças em fase de crescimento”.


Turra ainda lembra que muitos distúrbios psicológicos e comportamentais infantis são identificados pela escola, na sala de aula. “Algumas dificuldades de aprendizado, problemas de visão, de audição, não estão sendo detectados para serem tratados com antecedência. Por todas essas razões, educadores do mundo inteiro têm defendido a manutenção das aulas presenciais mesmo em meio à pandemia”, finalizou o deputado.   


domingo, 18 de abril de 2021

Morre Dona Ruth Velho Dias, uma das principais personalidades de Caçapava do Sul


 Na manhã deste domingo, dia 18 de abril, foi confirmada a morte de uma das principais personalidades de Caçapava do Sul, Dona Ruth Velho Dias, 91 anos. O falecimento foi de causas naturais.

As informações oficiais estão na página da Funerária Barbosa, responsável pelo velório e enterro, no qual acontece as 17h30min no cemitério das catacumbas.

Ruth era filha de Patrício Dias Ferreira e Manoelita Velho Dias. Ela teve cinco filhos, Enio, Vera Maria, João Alberto, Luiz Eugênio ( In Memoriam) e Manoelita, além de 11 netos e 12 bisnetos.

Dona Ruth como era conhecida, liderou muitas campanhas solidarias em Caçapava do Sul e abraçou muitas causas em defesa do município, principalmente no turismo e na cultura. 

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Falta de sinalização na avenida Santos Dumont entra na pauta


 O vereador Marquinho Vivian (MDB), esteve na quinta-feira, dia 15, e constatou a falta de sinalização na Avenida Santos Dumont.O motivo, conforme o parlamentar, foi após várias reclamações de moradores daquela localidade que estão preocupados com o grande número de acidentes que tem ocorrido.

Segundo alguns relatos das pessoas residentes daquela localidade, os carros transitam em alta velocidade, colocando em risco a vida não só de moradores como também de pedestres e de pessoas que utilizam a via para a pratica de esportes como ciclismo e caminhadas.

Na oportunidade, o parlamentar constatou que o local, principalmente o trecho entre a Vila Henriques e o Aeroclube, precisa urgente de sinalização para redução de velocidade e também de quebra-molas.

“Ficamos impressionados com a velocidade em que os carros trafegam por ali, isso é um risco iminente a todos que frequentam ou transitam por aquela via. Tivemos diversos relatos de acidentes, não podemos esperar que aconteça algo mais grave, vamos exigir do poder público que tomem alguma providência imediatamente”, disse o vereador.

Conforme o parlamentar na próxima terça-feira, 20, estará entrando com um requerimento junto ao prefeito municipal através do Departamento de Trânsito para que uma atitude urgente seja tomada.

Artigo de Opinião: Pela volta às aulas presenciais e inclusão dos professores nos grupos prioritários de vacinação

Artigo de Opinião do Deputado Sergio Turra sobre a volta as aulas


 Nesta época do ano, nossas escolas estariam cheias de estudantes - e de vida! A pandemia mudou esta realidade em 2020. E ameaça a continuidade das aulas presenciais também em 2021.  Caminhamos para o segundo ano de isolamento de crianças e adolescentes em fase de socialização. Mais um ano de aulas virtuais - isso para os que podem ter acesso a uma boa banda larga de internet - que não substituem a contento a atividade das aulas presenciais.


Com todos os cuidados sanitários, precisamos promover o retorno imediato às aulas presenciais. Pedagogos sérios asseguram que o convívio é fundamental para o aprendizado das crianças. Nenhuma aula virtual substitui a presença do professor em sala de aula e a convivência com os colegas.  Na rede pública, justamente onde os alunos têm mais dificuldade de acesso à internet, a merenda escolar é, por vezes, a principal fonte de alimentação de crianças em fase de crescimento. Essas crianças não estão tendo acesso a isso.

É também nas aulas presenciais que algumas dificuldades de aprendizado, causadas por problemas de visão ou de audição, são detectados - e podem ser tratados. Distúrbios psicológicos e comportamentais  também. Por essas e outras razões, educadores do mundo inteiro têm defendido a manutenção das aulas presenciais mesmo em meio à pandemia - desde que cercadas de todos os cuidados sanitários. 

No ano passado, o Brasil foi um dos países em que crianças permaneceram por mais tempo ausentes dos bancos escolares. Se países desenvolvidos optaram por enviar suas crianças às escolas mesmo durante períodos de lockdowns, por que o Brasil escolheu a segregação por tempo indeterminado? Infelizmente, essa situação é mantida aqui no Estado por uma decisão equivocada do Poder Judiciário - que vai além de sua competência e invade a seara do Poder Executivo. 

Há, obviamente, cuidados que devem ser tomados. Higiene. Máscaras. Medição de temperatura. Distanciamento físico. Não compartilhamento de objetos pessoais. Restrições a esportes e brincadeiras coletivos precisam ser respeitados. Também é importante que os professores sejam fortemente protegidos, inclusive seguindo a luta para que sejam incluídos entre os grupos prioritários para receber a vacina.

Com todos esses cuidados, poderemos retomar as aulas presenciais com segurança . Grande parte dos alunos da rede pública de ensino não tem acesso a bons computadores e redes de wi-fi para acompanhar as aulas virtuais. Além disso, seus pais e mães também precisam trabalhar - muitos fora de casa  - e não podem acompanhar as teleaulas de seus filhos. Então, vamos todos fazer a nossa parte para garantir a volta de nossas crianças às salas de aula.

Sergio Turra
Deputado Estadual