domingo, 24 de março de 2019

Patrono da 29° Feira do Livro será o tradicionalista Gujo Teixeira

O tradicional almoço da comunidade cultural de Caçapava do Sul que escolhe todos os anos o Patrono ou Patrona da Feira do Livro de Caçapava do Sul, aconteceu neste domingo, dia 24 de março, no salão paroquial. Foram 61 pessoas presentes no almoço que através de votação secreta escoheram o tradicionalista e escritor, Gujo Teixeira, como Patrono da 29° Feira do Livro, que acontece de 17 a 26 de maio de 2019 no salão paroquial.
Ao longo da semana, a comunidade cultural, as entidades e órgãos públicos indicaram cinco nomes preferenciais para a votação deste domingo, onde somente um seria o escolhido através do voto. Gujo Teixeira foi o preferencial das 25 pessoas que estavam no almoço, seguido de Tabajara Ruas, que obteve 16 votos. 
Fizeram o escurtínio da votação o Secretário de Cultura e Turismo, João Timóteo, o Presidente da Câmara, Vereador Silvio Tondo e o Padre Antônio Hermes. O Coordenador Geral da Feira, Pedro Vanolin Macedo, junto com sua equipe orgnaizaram o almoço e o processo de escolha do Patrono. Gujo Teixeira receberá o posto de Patrono da escritora Caçapavana Ariane Severo, que foi Patrona em 2018.
O transmissão do cargo de Patrono ocorrerá no sábado, dia 18 de maio, as 19h. Gujo Teixeira é natural da cidade vizinha de Lavras o Sul, músico consagrado, tradicionalista e escritor, além de médico veterinário e pecuarista.

Participaram também do almoço, Presidentes de Clubes de Serviços, as entidades responsáveis pelos estandes da Feira e a vereadora Márcia Gervásio.


sexta-feira, 22 de março de 2019

Deputado e vereador confirmam emenda de R$ 100 mil para a APAE de Caçapava

O Deputado Federal Afonso Hamm esteve em Caçapava do Sul na manhã desta sexa-feira, dia 22, para entregar uma emenda de R$ 100 mil a APAE. A emenda foi conseguida pelo Deputado através de um pedido do Vereador Zilmar Araújo (Mano), que foi representado na reunião por sua assessora, Gisélbia Rosso. 
O Deputado foi recebido da sede da APAE de Caçapava pelo Presidente da entidade, Luiz Alberto Coradini, onde informou que já está em tratativas com a Prefeitura para o cadastro da emenda que deve ser aplicada na compra de um veículo de uso exclusivo da Instituição.
Também participaram do encontro o Diretor Geral da Câmara, Daniel Miranda e a esposa do Ex-Vereador Antonio Tolfo (Bingo), Adélia Rosso. No final os visitantes conheceram as instalações da instituição.

Agentes comunitárias de saúde se mobilizam para cobrar o piso nacional da categoria

Na manhã desta sexta-feira, dia 22, as Agentes Comunitárias de Saúde de Caçapava do Sul participaram de um encontro com a Secretária de Saúde, Inês Salles, com o objetivo de solicitar ao Município o pagamento do piso nacional a categoria e também as bonificações que eram antes repassadas as profissionais através do 14º salário. O vereador Mariano Teixeira, participou da reunião a convite das Agentes.
Segundo as profissionais, atualmente elas recebem um complemento no salário para poder alcançar o piso, que é em 2019 de R$ 1.250,00, mas este complemento não é fixo no salário básico, ou seja, não incorpora para uma futura aposentadoria. “O Piso Nacional das Agentes Comunitárias é um direito que temos, por isso, que estamos reivindicando uma legislação que chegue nesta defasagem, porque complemento não é salário, você perde na hora de se aposentar”, disse uma das Agentes.
Sobre este tema, a Secretária informou que vai debater com o Prefeito uma legislação para regularizar este complemento junto ao salário básico, para depois dar o retorno para as profissionais. Conforme Lei Federal número 13.708 de Agosto de 2018, o piso em 2019 é de R$ 1.250,00, em 2020 será de R$ 1.400,00 e em 2021 de E# 1.550,00.
Já sobre a bonificação que as agentes recebiam através de um 14º salário, cujo o recurso é um incentivo do Governo Federal, repassado pelo Estado através da Prefeitura, as Agentes estão reivindicando o pagamento novamente deste valores, mas segundo esses recursos serão transformados na compra de material de trabalho para as profissionais, ou seja, a Secretaria de Saúde informou que vai investir em equipamentos, não mais no pagamento do chamado 14º salário.
“Participei da reunião a convite das Agentes, porque acredito que o Piso é um direito assegurado por lei para as profissionais e que uma legislação precisa ser feita para aumentar o padrão até chegar no Piso, ou transformar este complemento em aumento no básico, porque este complemento não incorpora nas férias, décimo terceiro,  licença maternidade e muito mesmo na aposentadoria. Já sobre os recursos de incentivo, esperamos que este recurso seja direcionado as agentes, pelo merecimento, pois, fazem um belo e importantíssimo serviço a população, principalmente com atividades de prevenção de doenças e promoção da saúde. Vou acompanhar todo este processo como Presidente da Comissão de Saúde e Educação da Câmara”, finalizou Mariano.  

quarta-feira, 20 de março de 2019

Laboratórios da Unipampa devem entrar em funcionamento neste semestre

Fonte: farrapo

As construções de dois prédios, que vão abrigar os laboratórios de Química e Tratamento de Minérios, no campus da Unipampa, estão concluídas. As obras iniciaram em 2011 e terminaram em 2018. A previsão é de que a utilização dos laboratórios comece neste semestre.  

Segundo a diretora da Unipampa de Caçapava do Sul, Aline Balladares, apesar das obras já terem sido entregues e os equipamentos dos laboratórios estarem à disposição, ainda falta uma licitação: “A última etapa é a licitação para contratação de pessoal terceirizado, que será designado para a limpeza e portaria desses locais”. 

Além dos laboratórios, os prédios também vão abrigar gabinetes de professores, salas de aula e salas de reuniões. A ampliação vai amenizar o problema da falta de espaço físico: “Com o aumento do número de alunos e servidores, estamos cada vez mais apertados. Tem professores que não tem mesa para trabalhar. Esperamos que esta realidade mude neste ano”, ressalta Aline.

Atualmente, a Unipampa tem 64 professores, 40 técnicos administrativos, 24 funcionários terceirizados e cerca de 750 alunos. No entanto, o número de estudantes deve aumentar, já que o período de matrículas vai até o dia 21 de abril. Há vagas nos cinco cursos de graduação: Geofísica, Licenciatura em Ciências Exatas, Geologia, Tecnólogo em Mineração e Engenharia Ambiental e Sanitária.


Prioridade é concluir obra inacabada

A orientação do reitor Marco Antonio Hansen é concluir as obras que iniciaram, antes de começar a executar novos projetos de infraestrutura, como a Casa do Estudante. 

Em Caçapava do Sul, o maior desafio é a retomada da obra do Prédio Acadêmico. Esta obra, que parou durante a construção das fundações, está embargada na justiça desde 2013. O motivo foi o abandono da empresa, que havia vencido a licitação. O Prédio Acadêmico abrigaria salas de aula e a biblioteca do campus.

Outra meta da instituição é construir uma Estação de Tratamento de Esgoto. Segundo a diretora, esta deve ser a próxima obra, tendo em vista que o sistema existente não está mais comportando o volume de esgoto no local.

Completa a lista, o cercamento do campus. O objetivo é reforçar a segurança do local, já que existe uma circulação de alunos, professores e funcionários, ao longo do dia e também no turno da noite.


Perspectivas e projetos

Quatro projetos da Unipampa tem ganhado destaque nos últimos meses: o Centro de Referência de Ensino de Geociências, em parceria com a Petrobras, Jardim da Geodiversidade, Geoparque e a construção de uma Litoteca no campus. 

O projeto de instalação do Centro de Referência de Ensino de Geociências em Caçapava do Sul foi apresentado em outubro de 2018. A ideia é de que através de uma parceria entre a Universidade e a Petrobras, seja construído um espaço de pesquisa e ensino. Este local será equipado para a realização de análises geológicas e geofísicas, utilizando tecnologia moderna, em campo e em laboratório. 

Outro projeto trata da construção da Litoteca no campus de Caçapava do Sul. Segundo Aline Balladares, as tratativas com a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) vêm ocorrendo desde o início de 2018. O objetivo é oferecer um espaço adequado para abrigar os milhares de testemunhos de minérios.

“O acordo de cooperação entre Unipampa e CPRM está em tramitação. Depois da assinatura do protocolo de intenções, as duas instituições devem procurar recursos financeiros para a construção”, explicou a diretora.

Mais avançado está o projeto da instalação do Jardim da Geodiversidade, que consiste na amostragem de rochas com painéis explicativos juntamente com a Preguiça Gigante, em frente ao campus. “Falta apenas levar algumas rochas ao local. Esta etapa será executada em parceria com a Prefeitura, que vai auxiliar no transporte das rochas”, afirmou Aline.

Quanto ao Geoparque, a ideia é construir mirantes que proporcionem a melhor visualização dos pontos turísticos, como a Pedra do Segredo e Guaritas. O Geoparque será uma área protegida e a cidade ganhará um certificado com os pontos turísticos catalogados pela Unesco.

A primeira reunião entre diretores e reitoria da Unipampa deve ocorrer no final deste mês. Os orçamentos e repasses de verbas devem pautar o encontro. 

De acordo com a diretora Aline, a perspectiva para o ano é de que os investimentos se concentrem no pagamento de despesas e contratação de pessoal terceirizado. Quanto ao repasse de verbas para bolsas de estudo, estão normalizadas no momento, apesar de ter ocorrido atrasos no início do ano.

Quanto à gestão no campus, Aline destaca o crescimento profissional obtido nos últimos anos: “Entrei na coordenação acadêmica em 2013 e fui eleita diretora do campus em 2016. É gratificante e exaustivo! Sem dúvidas, alguns colegas deveriam passar por algum cargo de chefia para ter esse tipo de experiência. A gente nem sempre agrada. Muitas vezes tomamos decisões mais duras, mas sempre pensando no campus. No final das contas, recompensa!”, disse a professora que segue na direção do campus até 2020.

BM prende homem por disparo de arma de fogo e porte ilegal de arma

Um homem de 27 anos foi preso por disparo de arma de fogo e porte ilegal de arma na Vila Batista, na noite de ontem (19). Ele foi identificado como D.R.M., de 27 anos. A Brigada Militar também apreendeu um revólver calibre .38, quatro cartuchos intactos calibre .28 e dois cartuchos deflagrados calibre .38.

Segundo a ocorrência, houve disparos de arma de fogo próximo a um bar na avenida Presidente Kennedy. Chegando ao local, os policiais foram comunicados por uma testemunha que o indivíduo havia efetuado um disparo de arma de fogo, o qual veio a atingir a parede do bar, ao lado da porta de entrada. 

Em ato contínuo os Policiais Militares foram informados por outras pessoas que se encontravam nas proximidades, que o indivíduo autor do disparo havia deslocado pela Rua Dom Pedro II em direção ao Bairro Mercedes.

Ao acessar a rua indicada os Policiais Militares avistaram o autor fugindo, o qual ao notar que estava sendo acompanhado pela Guarnição de Serviço efetuou um disparo contra a Viatura da Brigada Militar, a qual se encontrava a uma distancia de aproximadamente 50 (cinquenta) metros.

Continuaram o acompanhamento até que o mesmo fosse detido, sendo identificado como D.R.M., de 27 anos, natural de Caçapava do Sul o qual possui antecedentes criminais por: outros crimes, desacato 3x, ameaça 13x, roubo a estabelecimento comercial 2x, roubo a pedestre 7x, perturbação da tranquilidade, apropriação indébita e lesão corporal 4x.

D.R.M. tentou dispensar a arma de fogo, jogando-a em um mato, a qual foi localizada e apreendida, juntamente com a munição.

Devidos aos fatos foi dava voz de prisão ao autor dos fatos, o qual foi conduzido até o HPS onde realizou o Auto de Exame de Corpo de Delito e logo após apresentado juntamente com os materiais apreendidos na Delegacia de Polícia local, onde o fato foi devidamente registrado e o Auto de Prisão em Flagrante Delito Lavrado. Sendo arbitrado pelo Delegado de Polícia fiança no valor de R$ 3.000,00, o que não foi atendido, sendo assim encaminhado ao Presídio Estadual de Caçapava do Sul, onde permanecerá à disposição da Justiça.